Áreas de atuação

Desenvolvemos serviços em diversas áreas, nomeadamente em:

  • Qualidade
  • Ambiente
  • Segurança no Trabalho
  • Planos de Emergência/Medidas de Autoproteção
  • Segurança Alimentar
  • Licenciamento Industrial
  • Newsletter
  • Subscreva a nossa Newsletter e receba todas as novidades.



  • Notícias
    • A Lei nº3/2014 de 28 de janeiro procede à segunda alteração ao regime jurídico da promoção da segurança e saúde no trabalho aprovado pela Lei nº102/2009.

      Procede também à segunda alteração ao Decreto-Lei nº116/97 de 12 de maio que transpõe para o direito nacional a Diretiva nº93/103/CE do conselho de 23 de novembro, relativa às prescrições mínimas de segurança e de saúde no trabalho a bordo dos navios de pesca.
    • Foi aprovado pelo Decreto-Lei 169/2012, de 1 de Agosto, o Sistema da Indústria Responsável (SIR), novo regime de licenciamento dos estabelecimentos industriais.
      Este diploma reduz o controlo prévio e reforça os mecanismos de controlo a posteriori, acompanhados de maior responsabilização dos industriais e das demais entidades intervenientes no procedimento.
      Merece ainda destaque a criação de áreas territorialmente delimitadas, dotadas de infraestruturas e pré -licenciadas, as ZER.
    • Foi publicada a Norma Portuguesa 4413:2012 que estabelece os critérios de qualidade e os procedimentos necessários para o serviço de manutenção de extintores.

      Através do cumprimento dos seus requisitos as empresas podem obter a certificação do serviço de manutenção de extintores que é uma obrigatoriedade legal, dado ser referida no Regulamento Técnico de Segurança Contra Incêndio em Edifícios (Portaria n.º1532/2008).
    • Entrou em vigor, no passado mês de Agosto, o Decreto-Lei n.º 184/2012 que define todos os locais de acesso público onde é obrigatória a instalação de equipamentos de DAE (desfibrilhadores automáticos externos).
    • Expirou, em 31-12-2009, o prazo para as organizações apresentarem as medidas de autoprotecção na ANPC. Apresse-se a entregar o seu Plano e evite coimas elevadas.

      A ANPC exige, de acordo com a legislação em vigor, que os projectos e planos de segurança contra incêndio em edifícios sejam elaborados por técnicos com competência reconhecida por essa entidade.